sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

“Dentro dos meus braços os abraços hão de ser milhões de abraços apertado assim, calado assim, colocado assim. Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim. Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim. Não quero mais esse negócio de você tão longe assim. Vamos deixar desse negócio de viver longe de mim?”

Vinícius de Moraes

Nenhum comentário:

Postar um comentário