terça-feira, 11 de março de 2014

.morrer e a calma.



Já me matei faz muito tempo
me matei quando o tempo era escasso
e o que havia entre o tempo e o espaço
era o de sempre
nunca mesmo o sempre passo
morrer faz bem à vista e ao baço
melhora o ritmo do pulso
e clareia a alma
morrer de vez em quando
é a única coisa que me acalma.

Paulo Leminski

Nenhum comentário:

Postar um comentário