terça-feira, 16 de abril de 2013

A vida.

― Achei que você estivesse morto... ― disse, perplexo. 
― Foi o mesmo que eu pensei durante algum tempo ― disse Ford ― e depois decidi que eu era um limão durante algumas semanas. Me diverti bastante nessa época, pulando para dentro e para fora de um gim-tônica. 
Arthur limpou a garganta, depois repetiu: 
― Onde ― disse ele ― é que você...? 
― Onde encontrei gim-tônica? ― disse Ford, animado. ― Encontrei um pequeno lago que pensava ser um gim-tônica, então fiquei pulando para dentro e para fora dele. Bem, pelo menos creio que ele achava que era um gim-tônica. 
― Eu poderia ― disse com um sorriso que faria qualquer homem são procurar abrigo nas árvores ― ter imaginado tudo isso.
Esperou alguma reação de Arthur, mas este já o conhecia demasiadamente bem. 
― Continue ― disse ele, sem se alterar. 
― Como você pode ver ― disse Ford ―, o sentido disso tudo é que não há sentido em
tentar enlouquecer para impedir-se de ficar louco. Você pode muito bem dar-se por vencido e guardar sua sanidade para mais tarde.


A Vida, o Universo e Tudo Mais - Douglas Adams

Nenhum comentário:

Postar um comentário