sábado, 14 de março de 2015

meio 25

Levo minha meia-vida
meio triste, meio sorridente.
Meio menino, meio homem.
Vejo tudo pela metade,
meio escuro, meio embaçado.
Sou meio cético, meio vidente.
Só não sei mais viver
comigo assim ausente.


Moreira Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário