quinta-feira, 2 de julho de 2015

11 - aprendendo a voar

há momentos em que baixa a luz
e tudo fica calmo
como há momentos em que baixa a treva
como há momentos também em que juntos
os dois baixam claro escuro
sobre corpo e mente
e tudo fica

há momentos em que não ficamos
há momentos de lucidez em que nem sempre
é bom, isso que vemos
é então que a luz e treva se misturam
sobre corpo e mente
e nada fica

quando verso é reverso sem deixar o verso
quando a cara se torna inseparável da coroa
há momentos, sim e mais momentos sempre
momentos das máquinas que batem e rebatem
(sem parar, entre paixões ferinas)
ou além da janela
o momento de um homem suspenso a dez metros do solo
num poste de lu, contra o céu cinza.



Caio Fernando Abreu

25 de outubro de 1975


o dia de hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário