sábado, 25 de junho de 2011

“Deitada no ombro dele, ela via seu rosto muito próximo. Esse era o sonho, nada mais.”

Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário