sábado, 6 de novembro de 2010

Minha bipolaridade não é doença, é escolha. Felicidade demais me enjoa, tristeza demais, hum.. não preciso nem explicar. Ser chata faz parte, simpática é necessidade. Não passou o dia sem um surto de loucura. Tenho uma certa mania de dormir chorando de saudades. Irritante quebra o gelo, grossa impõe autoridade. Sendo infantil deixo de ser chata, sendo madura deixo de ser frágil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário