sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Quando olho pra você, milhões de palavras saltam da minha cabeça tentando passar pela minha boca - trancada com a vergonha e o medo de você me achar boba - as coisas que eu nem sempre consigo demonstrar. Me pego te olhando sem nenhum motivo, ou faço alguma coisa só pra fazer você olhar pra mim imaginando que isso me dê algum empurrão fazendo com que elas saiam. As vezes encosto em você, só pra ver se você vai ficar brincando de me empurrar ou vai apenas segurar minha mão. Na verdade pouco importa, as duas coisas me fazem arrepiar. Por outras, envolvo meus braços em você querendo te trancar ali e não te soltar jamais. Quem sabe nesse ‘jamais’, eu consiga olhar diretamente pra você e dizer o que eu tenho ensaiado tanto tempo. Ainda vou morder meus lábios muitas vezes pra me segurar, mas meus dedos têem muita mais afinidade ao desenvolver textos, do que a mim ao desenvolver meu romance. Leia por aqui o que eu ainda estou tentando te dizer quando olho diretamente pra você. Eu te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário