quarta-feira, 12 de agosto de 2015

agosto 13.

Lavava o rosto e organizava as palavras.
Era como se aquele perfume com cheiro de groselha preta e baunilha, que ele me deu, chegasse novamente às minhas narinas. Corri, tratei de respirar. O sábado era de agosto e o céu me salpicava algumas estrelas.


Renata Pires Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário